Bolsonaro e Rogério Marinho desfilam em carro aberto por Caicó

O presidente Jair Bolsonaro, e o Ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho, desfilaram em carro aberto pelas ruas de Caicó na tarde desta terça-feira (8).

O helicóptero pousou no Batalhão de Engenharia por volta das 16h40. O presidente e ministros foram recepcionados com o Hino Nacional pela banda do Exército Brasileiro.

Do lado de fora, uma multidão aguardava Bolsonaro e comitiva. Vestidos de verde e amarelo a militância saudou o chefe do Executivo. Bolsonaro e Rogério Marinho estão no RN para o evento de chegada das águas do Rio São Francisco, na cidade de Jardim de Piranhas, nesta quarta (8).

A agenda no Rio Grande do Norte inclui ainda uma motociata em Caicó, visita à Barragem de Oiticica em Jucuturu, e cavalgada em Jardim de Piranhas.

Bolsonaro desembarca em Mossoró por volta das 15h30 onde segue de avião para Brasília-DF.

video: 

https://youtu.be/coQ22tmsXX0

TSE aprova por unanimidade a criação do União Brasil

 O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (8), a criação do União Brasil, partido que surgiu da fusão do Democratas e do Partido Social Liberal (PSL).

As legendas autorizaram em 6 de outubro do ano passado, em suas respectivas convenções nacionais, a criação do estatuto da sigla que irá adotar o número 44 nas urnas.

O novo partido terá a maior bancada do Congresso Nacional. Atualmente, na Câmara, o PSL possui 55 deputados e o DEM 26, resultando em 81 parlamentares. Já no Senado Federal, são 5 pelo DEM e 2 pelo PSL, chegando em 7.

Encontro entre Bolsonaro e Moraes foi ‘frio’ e durou menos de dez minutos: ‘Bom dia e até logo’, diz fonte

O encontro entre o presidente Jair Bolsonaro e os ministros Alexandre de Moraes e Edson Fachin, nesta segunda-feira (7), mais que “protocolar”, foi absolutamente frio. 

Na reunião, Bolsonaro disse bem pouco. E, ao contrário dos dois magistrados, não usou máscara. Moraes e Fachin foram entregar convite para o presidente assistir à cerimônia de posse dos dois no comando do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

A Moraes, considerado um desafeto pelos Bolsonaro, foram poucas palavras: “Bom dia e até logo”, contou uma fonte que presenciou o encontro. 

Mas os convidados chegaram a ser convidados a se sentar ou foram recebidos em pé?, perguntou o blog. 

“Lógico rsrs (sic)”, respondeu a fonte. 

Diante dos olhos dos comandantes das Forças Armadas e do ministro da Defesa (que haviam se reunido antes com Bolsonaro e acabaram ficando para o encontro), além de um representante da Secretaria Nacional de Justiça do governo e da Advocacia-Geral da União, a conversa não durou nem dez minutos.

CBN

Ranking aponta Styvenson o melhor e Bonavides como a pior parlamentar do RN até 2021

O site Ranking dos Políticos publicou em seus perfis nas redes sociais nesta terça-feira (01) quem é o melhor e o pior parlamentar do Rio Grande do Norte, levando em conta o desempenho de cada um até o final de 2021.

O melhor classificado no RN foi o senador Styvenson Valentim (Podemos) com 8,75 pontos. Entre todos os parlamentares do Brasil, o potiguar encontra-se em quinto lugar.

Já a deputada federal Natália Bonavides (PT) ficou classificada em último lugar no estado, com 2,75 pontos. No ranking geral a petista está em 502º lugar de 582 parlamentares.

O Ranking dos Políticos é uma iniciativa da sociedade civil que avalia senadores e deputados federais em exercícios, classificando-os do melhor ao pior, seguindo os critérios de: combate a privilégios, desperdício e corrupção no poder público. O projeto foi criado por pessoas comuns, sem ligação com nenhum partido político ou grupo de interesse.

BG

Prisões por corrupção caem em 2021 e atingem menor número desde 2008

Nos primeiros nove meses de 2021, o total de prisões por corrupção caiu 44% no Brasil em relação ao mesmo período de 2020. Este é o menor número pelo menos desde 2008.

Os dados são da Polícia Federal, e foram obtidos através de Lei de Acesso à Informação pela Fiquem Sabendo, agência especializada em acesso a informações públicas, junto a Coordenação de Repressão à Corrupção (CRC), órgão da PF que investiga crimes de colarinho branco, como corrupção, organização criminosa, peculato, tráfico de influência e crimes de licitação.

Com números coletados de janeiro a setembro de cada ano, o relatório mostrou que apenas 143 prisões por corrupção foram realizadas em 2021 pela Polícia Federal.

O documento mostra que este é o menor de prisões por crimes desse tipo desde 2008. Nos últimos 13 anos, 2018 foi o período com mais detenções, com 422 ao todo.

Metrópoles

SOLDADO JADSON NÃO DECOLA E PREFEITO ALLYSON PODERÁ MUDAR

O Prefeito de Mossoró Allyson Bezera já demostra desconfortável com o Pré-candidato a deputado estadual Soldado Jadson, a qual não vem engrenando e nem empolgando os Mossoroenses.

O prefeito de Mossoró está tendo dificuldade em emplacar as pré-candidaturas dos seus candidatos no pleito desse ano, o seu escolhido a Deputado Estadual Soldado Jadson, não vem empolgando suas bases, devido ao histórico político de Rosalbista de carteirinha, desgastado nas suas duas bases políticas, o bairro Vingt Rosado e corporação da Polícia Militar.

Como escreveu Bruno Barreto “Disputar eleições parecia ser coisa do passado. Tanto que em 2020 ele não tentou um novo mandato na Câmara Municipal”. Essas questões vêm pesando no decorrer do caminhar.

VAMOS RELEMBRAR:

O vereador Cabo Tony (SOLIDARIEDADE), vinha se destacando na cidade também com o seu nome ventilado a disputa eleitoral desse ano, nos bastidores dizem até que o prefeito prometeu-lhe o apoio, porém como todos sabemos o prefeito de Mossoró não aceita destaque só quem brilha é ele, e automaticamente escolheu um nome ligado ao próprio Tony da mesma classe os MILITARES, em uma forma de desarticular toda base do vereador Tony Fernandes, porém repercutiu muito negativo para Allyson e nos quatro cantos da cidade de Mossoró os MILITARES demostram totalmente descontentamento com a escolha do Prefeito.

Há ainda quem diga que o prefeito está blefando e em março ele anunciará a esposa como a candidata, essa é uma das teses do Radialista Wilton Medeiros.

Ministério de Infraestrutura responde solicitação do Vereador Gideon Ismaias de Mossoró, sobre a duplicação da BR 304

Tarcisio Gomes, Ministro de Estado da Infraestrutura, responde ao Vereador Gideon Ismaias, a cerca de um Ofício enviado pelo parlamentar em busca de Informações sobre a duplicação da BR 304. O Ministro esclarece que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) já está à frente em elaboração de estudos para contratação de uma empresa responsável pelos projetos básicos e executivos de Engenharia para a duplicação e melhorias da  BR-304/RN.

“É de suma importância à duplicação dessa rodovia, não só para garantir uma maior segurança aos condutores, mas, é um investimento que irá potencializar o setor Sócio/Econômico do nosso estado.” Comentou Gideon Ismaias, Vereador da cidade de Mossoró.

Após ato golpista de Bolsonaro, MBL quer fazer ‘nova Diretas Já’ no domingo

Diante da ebulição política causada pelas falas golpistas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em São Paulo, no último 7 de Setembro, os organizadores da manifestação do próximo domingo (12), contrárias ao capitão reformado, esperam que o evento seja maior do que o ato do último dia 7 de setembro favorável a Bolsonaro.

Diferentemente dos grupos que foram às ruas no último dia 7, espera-se um público mais alinhado ao centro e à centro-esquerda. Antes avessos à participação de políticos em suas manifestações, o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Vem Pra Rua demonstraram uma mudança de postura e esperam a participação de personalidades políticas “de todo o espectro ideológico desde que defendam a democracia e a Constituição Federal”.

Bolsonaro envia ao Senado pedido de impeachment de Moraes

O Palácio do Planalto protocolou o pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes nesta sexta-feira (20).

Como o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), estão fora de Brasília, não houve a entrega formal do documento pelas autoridades.

No último sábado (14), o presidente Jair Bolsonaro postou em suas redes sociais que entraria com pedidos de impeachment contra os ministros do Supremo Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. No entanto, por enquanto houve apenas o pedido contra Moraes.

No documento, Bolsonaro diz que “não se pode tolerar medidas e decisões excepcionais de um ministro do Supremo Tribunal Federal que, a pretexto de proteger o direito, vem ruindo com os pilares do Estado Democrático de Direito. Ele prometeu a essa Casa e ao povo brasileiro proteger as liberdades individuais, mas vem, na prática, censurando jornalistas e cometendo abusos contra o presidente da República e contra cidadãoes que vem tendo seus bens apreendidos e suas liberdades de expressão e de pensamento tolhidas”.

Pelo rito legal, o pedido é protocolado na presidência do Senado. Depois, remetido para a secretaria-geral da Mesa para autuação e começa então a tramitar como uma petição dentro do Senado.

A primeira manifestação do presidente do Senado ocorre nesta tramitação. É quando ele avalia se estão presentes os pressupostos de admissibilidade.

Se os pressupostos não estiverem presentes ele pode indeferir a petição. Se estiverem presentes ele leva para a deliberação da Mesa.

Se a Mesa admitir, o pedido é levado para leitura em plenário e para a eleição de uma comissão especial de senadores que emite um parecer ou pode pedir diligências. Depois disso, o parecer é lido e publicado e deliberado em plenário.

Se acolhido, com a aceitação da denúncia, o denunciado é comunicado para apresentar resposta à acusação. Depois da defesa é apresentado novo parecer pela procedência ou improcedência da denúncia, ou pela realização de diligências ou inquirição de testemunhas. O parecer depois é deliberado pelo Plenário.

Se acolhido, o STF é comunicado e o denunciado é afastado até sentença final. Depois há um prazo para manifestação da acusação e da defesa e depois ocorre o julgamento, exigindo-se o quórum de 2/3 para a perda do cargo.

CNN

‘Patriotas são aqueles que unem o Brasil, não os que querem dividi-lo’, diz Pacheco

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou, por meio de nota, que “patriotas são aqueles que unem o Brasil, e não os que querem dividi-lo”. Sem citar nomes, Pacheco também disse que o Congresso “não permitirá retrocessos”.

“O diálogo entre os Poderes é fundamental e não podemos abrir mão dele, jamais. Fechar portas, derrubar pontes, exercer arbitrariamente suas próprias razões são um desserviço ao país. Portanto, é recomendável, nesse momento de crise, mais do que nunca, a busca de consensos e o respeito às diferenças. Patriotas são aqueles que unem o Brasil, e não os que querem dividi-lo”, escreveu Pacheco nas redes sociais.

Em seguida, ele declarou que “os avanços democráticos conquistados têm a vigorosa vigilância do Congresso, que não permitirá retrocessos”.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), também se manifestou. Sem mencionar nomes, disse que o Brasil “precisa de mais trabalho e menos confusão”. Afirmou que a Câmara está “vigilante e soberana”. Definiu-se como “um ferrenho defensor constitucional da harmonia e independência entre os Poderes”.

Com informações de O Globo e Poder 360